Um blog sobre o filme e o livro A TURMA, obra central sobre a educação nos dias de hoje. Consulte-o regularmente para saber novidades sobre a estreia e o lançamento do livro.

Segunda-feira, 10 de Novembro de 2008
GRANDE ÊXITO - A TURMA - MAIS DE 10 MIL ESPECTADORES - NA PRIMEIRA SEMANA DE EXIBIÇÃO

A TURMA, de Laurent Cantet, Palma de Ouro no Festival de Cannes, foi visto por mais de 10 mil espectadores na primeira semana de exibição em Portugal, tendo sido não só uma grande êxito em termos de público, como também recebido a unanimidade da crítica que o considerou como um filme obrigatório e uma das grandes estreias do ano.

 

Esta foi uma das maiores estreias de sempre de um filme europeu e este foi o primeiro filme independente estreado entre nós em DIGITAL,

cobrindo na sua estreia mais de 15 cidades de norte a sul do país.

 

A TURMA retrata um ano de um professor e da sua turma numa escola de um bairro problemático de Paris, microcosmos da multietnicidade da população francesa, espelho dos contrastes multiculturais dos grandes centros urbanos de todo o mundo. A escola, o desafio de ensinar e o conflito na sala de aula.

Um filme a não perder.

 

2ª SEMANA DE EXIBIÇÃO

LISBOA: Amoreiras, Londres, UCI El Corte Inglês - PORTO: UCI Arrábida 20 - MATOSINHOS: Mar Shopping - AVEIRO: Fórum – COIMBRA: Dolce Vita - CASCAIS: Cascais Shopping - ALFRAGIDE: Allegro - SINTRA: Beloura Shopping -  ALMADA: Almada Shopping (diariamente às 12h50) PAÇOS DE FERREIRA: Ferrara Plaza (diariamente às 13h00, 5ª e domingo também às 11h00) FIGUEIRA DA FOZ: Foz Plaza (sob marcações de escolas) – FARO: Fórum Algarve

 

AS OPINIÕES DOS PROFESSORES

Será possível que um filme seja tão real? Falassem português e aquela era, em tudo, uma escola no Portugal real. A ver, obrigatoriamente! Em especial por todos aqueles que estão distantes desta realidade.

Susana Tibúrcio Brito, professora no Colégio de Pina Manique

 

Como professora senti-me feliz ao ver este filme… Achei-o maravilhoso, fantástico, tão próximo da realidade que até aflige… Aquela turma pode ser qualquer uma das minhas turmas, das turmas de qualquer escola deste país… É bom ver finalmente no cinema algo que nos toca tanto…

Luísa Lopes, professora da Escola Secundária D. Dinis em Chelas

 

Fui ver ontem. Ficámos à conversa muito tempo depois. A nossa escola tem muitos casos decalcados a papel químico. Filme a não perder por todos.

Anabela Gaio, professora



publicado por Midas Filmes às 16:07
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 11 de Agosto de 2008
Cenas de luta na classe

in Público, 25 de Maio de 2008 / Vasco Câmara

 

É um toque de classe cinematográfica no final da competição da 61ª edição de Cannes: A TURMA, de Laurent Cantet. São cenas de luta na classe de uma escola parisiense, num filme que lança os dados de forma desassombrada (afinal, é um dos “temas do dia” a sala de aula) e original.
Baseado no livro de François Bégaudeau, antigo futebolista tornado professor que escreveu sobre a sua experiência dentro da sala, isto é, entre les murs, o filme foi trabalhado com verdadeiros alunos e professores, desafiados, durante um processo de ateliers no ano lectivo que precedeu a rodagem, a improvisarem a partir das personagens do livro - o próprio autor veio a ser o intérprete principal do filme, é o professor, alguém que, tal como acontece com os outros intérpretes, está suficientemente perto e suficientemente longe de si próprio.
Cantet (o realizador dos magníficos “Recursos Humanos” e “O Emprego do Tempo” - e do menos necessário “Vers le Sud”) explicava ontem em conferência de imprensa, que sempre quis fazer um filme sobre a escola, “o lugar onde se produz ideologia, onde se forma aquilo que vamos ser”. Mas tinha consciência da dificuldade, quase intransponível, em fazer-se passar por um rato pesquisador  que ali entrasse, invisível, para descodificar os laços que se estabelecem. O livro surgiu-lhe como testemunho de quem falava com autoridade porque falava de dentro daquelas paredes. E, sobretudo, escrito por alguém que não alinhava pela definição de escola como “santuário” - se a sociedade não é perfeita a escola também não o é. [...]
Aqui a classe não é um espaço de depuração de desigualdades, é, mas sem paternalismo, uma câmara de eco, um espaço - íamos escrever, e vamos escrever, “natural” - para o conflito. Por causa do sexo e da raça, por causa de desigualdades, da exclusão. E por causa da linguagem e da dificuldade em dominá-la. [...] 
O conflito em A TURMA é uma luta de palavras e por causa das palavras. Pormenor nada negligenciável: esse conflito é desencadeado por um deslize de um professor, alguém que estabelece uma relação directa, inteligente, desafiadora, com os seus alunos. É como se isso, o conflito, fosse inescapável entre aquelas paredes.
Entre outras coisas, A TURMA foi o melhor filme francês no concurso.



publicado por Midas Filmes às 15:57
link do post | comentar | favorito

___________________________________________________________________________________

Midas Filmes - Cinema DVD TV

Praça de São Paulo Nº 19 – 2º Esq. 1200-425 Lisboa Portugal

Tel / Fax: 351 21 347 90 88

www.midas-filmes.pt

»pesquisar
 
»Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


»posts recentes

» GRANDE ÊXITO - A TURMA - ...

» Cenas de luta na classe

»arquivos

» Dezembro 2008

» Novembro 2008

» Outubro 2008

» Agosto 2008

»tags

» 10 mil espectadores(1)

» a turma(11)

» alunos(2)

» cinema(2)

» cinemas(1)

» conflito(1)

» desconto(1)

» educação(1)

» entre les murs(4)

» espectadores(1)

» estreia(3)

» filme(1)

» françois bégaudeau(4)

» laurent cantet(2)

» melhor realizador(1)

» nicolas sarkozy(1)

» opinião dos professores(1)

» palma de ouro de cannes(4)

» prémio melhor filme europeu(1)

» professor(2)

» reforma educativa(1)

» regresso à escola(2)

» sala de aula(1)

» sean penn(1)

» thierry frémaux(1)

» trailer(1)

» todas as tags

»subscrever feeds